Bem-vindo à FAAN

Seja bem-vindo ao portal da Fundação Dr. António Agostinho Neto, nosso objectivo é promover a pesquisa e divulgação da vida e da obra do Dr. António Agostinho Neto; Promover actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos; A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica.

FAAN - Fundação Dr. António Agostinho Neto

Versão para impressão
PDF

EXTRACTO DO HISTORIAL DO PAI DA NAÇÃO ANGOLANA

Aquele que viria a ser o fundador da nação angolana, nasceu na aldeia de Kaxicane, conselho de Icolo e Bengo, Distrito de Luanda, em 17 de Setembro de 1922. Filho de Agostinho Neto, catequista de Missão americana em Luanda, sendo mais tarde pastor e professor nos Dembos, e de Maria da Silva Neto, professora.

-1934 - A dez de Junho obtém o certificado da escola primária, que frequentou em Luanda.
-1937 - Os seus pais mudam-se para Luanda, onde Agostinho Neto prossegue o seu estudo secundário no Liceu Salvador Correia.
-1944 - Completa o 7º ano do Liceu, obtido no Liceu Salvador Correia, de Luanda.
-Sendo funcionário dos serviços de saúde deixa Angola e embarca para Portugal, a fim de frequentar a Faculdade de Medicina de Coimbra.
-1948 - É concedida a Agostinho Neto uma bolsa de estudos pelos Metodistas americanos.
-1958 - A 27 de Outubro é licenciado em medicina pela Universidade de Lisboa e no mesmo dia casa com Maria Eugénia Silva.
-1975 - A 11 de Novembro é proclamado seu presidente, continuando Comandante-em-Chefe das Forças Armadas Populares de Libertação de Angola e Presidente do MPLA.
- Membro fundador da União dos Escritores Angolanos, criada em 10 de Dezembro de 1975.
- Foi o primeiro Reitor da Universidade Agostinho Neto
- A 10 de Setembro de 1979, Agostinho Neto falece em Moscovo.

 

KALUNGA E IEMANJÁ – OS DEUSES DO MAR PREDIZENDO O FUTURO
(Extracto do livro “ O vaticínio da  Kianda”)
de Eugénia Neto

 «... Voltarei para festejar contigo, pois Aquele que te vai libertar e uma Pátria grandiosa ofertar-te, que será o orgulho deste Continente e de muitos povos da América, conduz uma luta tenaz donde sairá vitorioso.



«Neto é o seu nome. Neto é o seu nome do Libertador. É Aquele em quem o querer de séculos do povo se catalisou na sua vontade.
«É poeta e tem a coragem dos que dignificaram a estirpe. Encarna um passado de glória de bem antes das Leis de Kepler. Exige caminhar com voz igual, e por isso, para muitos será um herói incómodo!... Mas Kalunga escolheu-o, e será ele e não outro, ainda que as águas saltem dos leitos e as montanhas erosadas saltem os ventos!

«Eu fui enviada a trazer esta mensagem dos deuses do mar para os alertar que a libertação está próxima. E que não desfaleçam, se nos areópagos se falar em Neto derrotar. Agora, mais do que nunca, deveis junto a ele resistir, pois só ele é o Libertador do Povo. É o que pedem os deuses do mar.
«Kalunga que Neto um dia invocou olhando as águas da Ilha, e lamentando a desgraça em que o povo vivia, recordou-lhe o orgulho de outrora. Kalunga o ouviu e o escolheu para pôr fim ao desvario antigo. Como Herói escolhido, fê-lo poeta, para que a sua voz fosse a ponte, fosse a ligação, e as terras e as gentes em paz e fraternidades se viessem de novo a juntar. E as raízes antigas dormentes no tempo, rebentos e flores darão pela voz do poeta da Liberdade...»

 

Versão para impressão
PDF

APRESENTAÇÃO DA COLECTÂNEA

alt

"A Noção do Ser, Textos escolhidos sobre a poesia de Agostinho Neto" no ISCED do Lubango, pela Dra. Solange Luís e pela Sra. Gália Martins da Fundação, em actividade comemorativa do Dia do Herói Nacional, inserida no FESTINETO e FENACULT 2014, 16 de Setembro, Sala Magna do ISCED, Huila.

Trata-se de uma publicação da Fundação Doutor António Agostinho Neto, organizada pelo Professor Doutor Pires Laranjeira e pela doutora Ana T. Rocha.

Versão para impressão
PDF

O MÊS DO HEROI NACIONAL por Luís Neto Kiambata

alt

O período em que estás jornadas têm lugar, é de algum tempo a esta parte reservado as comemorações do dia do Herói Nacional, o Dr. António Agostinho Neto, Fundador da Nação e Primeiro Presidente

A iniciativa é boa, interessante, porque ela visa ter presente a personalidade do Homem, que durante o seu tempo de vida, não poupou esforços, através de sacrifícios que muitos não imaginam, e outros tantos desconhecem, sobre a vida do Homem que naquela primeira hora de 11 de Novembro de 1975, perante a África e o mundo, proclamou a Independência de Angola. Ele colocou Angola no mapa dos países independentes e soberanos, cortando para sempre os vínculos e os laços políticos da desigualdade e da opressão entre o colonialismo português e os povos de Angola. Era o corolário de um princípio que teve as suas raízes ainda nos tempos dos nossos reinos, em que -mesmo lutando contra os opressores muitas vezes- vezes sem conta, combatiam-se também entre si, adiando por muito tempo, a data da nossa Liberdade que chegou finalmente a 11 de Novembro de 1975.

Versão para impressão
PDF

ENCERRAMENTO DO 1º CURSO DE INICIAÇÃO À SERIGRAFIA

No dia 15 de Julho de 2011, realizou-se no Anfiteatro do Centro Cultural Dr. António Agostinho Neto, em Catete, a cerimónia de encerramento do 1º Curso de Iniciação à Serigrafia. Esta iniciativa, proporcionada pela Fundação Dr. António Agostinho Neto, foi ministrada por dois professores: Miguel Gonçalves, artista plástico, e por João Maurício, e tem por base o cumprimento de três, dos seus objectivos:

  • Promoção de actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos;
  • A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica;
  • O fomento de actividades que ajudem o desenvolvimento humano de Angola.

Entre os destacáveis presentes na cerimónia constaram o Dr. Afonso Williams Malheiro, Administrador não executivo da FAAN, o Sr. José Gime, Director do Centro Cultural Dr. António Agostinho Neto, a Senhora Administradora Municipal Adjunta do Icolo e Bengo, o Primeiro Secretário do Comité Municipal do Partido local e distintas personalidades da sociedade angolana.

Durante o acto, fez-se a outorga de certificados aos formados e foi inaugurada uma exposição com os trabalhos efectuados pelos mesmos, durante a formação, que teve a duração de sensivelmente dois meses.

Ao usar da palavra, o Sr. José Gime, Director do Centro Cultural Dr. António Agostinho Neto, agradeceu a direcção da FAAN, pelo convite formulado para participar na cerimónia de encerramento do curso, desejou as boas vindas a todos quantos estiveram presente e teceu algumas considerações anunciando a oferta de um quiosque aos formados  para a confecção dos seus trabalhos.

Por sua vez o Dr. Afonso Williams Malheiro em representação da Presidente da FAAN, a Sra. Maria Eugénia Neto, começou por agradecer a oportunidade de estar ali naquele dia, a testemunhar o desfecho do curso onde para agrado da FAAN, foi frequentado por cerca de 50% de elementos do sexo feminino.

Versão para impressão
PDF

Sexto acampamento nacional da OPA decorre no Cunene

OPA realiza mais um acampamento nacional

Ondjiva – Seiscentas crianças das 18 províncias do país participam desde hoje, na cidade de Ondjiva, província do Cunene, no sexto acampamento nacional da Organização de Pioneiros Angolanos (OPA), cuja abertura foi presidida pelo ministro da Assistência e Reinserção Social e presidente do Conselho Nacional da Criança, João Baptista Kussumua.

Seja nosso parceiro

Jovens Escritores

REDES SOCIAIS

SUBSCREVER NEWSLETTER

Nome:
Email: