Bem-vindo à FAAN

Seja bem-vindo ao portal da Fundação Dr. António Agostinho Neto, nosso objectivo é promover a pesquisa e divulgação da vida e da obra do Dr. António Agostinho Neto; Promover actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos; A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica.

FAAN - Fundação Dr. António Agostinho Neto

Versão para impressão
PDF

Condolências

"A Fundação Dr. António Agostinho Neto lamenta o falecimento do escritor, tradutor e académico inglês Michael Wolfers ocorrido a 6 de Outubro deste ano e endereça à família enlutada os seus sentidos pêsames.

alt alt

Michael Wolfers era autor de vários livros sobre Angola e sobre políticas no pós-independência de África. Foi professor visitante na Universidade de Juba, no Sudão. Tinha terminado este ano a tradução do livro "Agostinho Neto, an unremitting life" da autoria de Acácio Barradas."

 

Versão para impressão
PDF

ENCERRAMENTO DO 1º CURSO DE INICIAÇÃO À SERIGRAFIA

No dia 15 de Julho de 2011, realizou-se no Anfiteatro do Centro Cultural Dr. António Agostinho Neto, em Catete, a cerimónia de encerramento do 1º Curso de Iniciação à Serigrafia. Esta iniciativa, proporcionada pela Fundação Dr. António Agostinho Neto, foi ministrada por dois professores: Miguel Gonçalves, artista plástico, e por João Maurício, e tem por base o cumprimento de três, dos seus objectivos:

  • Promoção de actividades para melhorar o bem-estar e a condição dos angolanos;
  • A promoção da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura, para incentivar a criação e a inovação, de todo o tipo e sob todas as formas, e a investigação científica e tecnológica;
  • O fomento de actividades que ajudem o desenvolvimento humano de Angola.

Entre os destacáveis presentes na cerimónia constaram o Dr. Afonso Williams Malheiro, Administrador não executivo da FAAN, o Sr. José Gime, Director do Centro Cultural Dr. António Agostinho Neto, a Senhora Administradora Municipal Adjunta do Icolo e Bengo, o Primeiro Secretário do Comité Municipal do Partido local e distintas personalidades da sociedade angolana.

Durante o acto, fez-se a outorga de certificados aos formados e foi inaugurada uma exposição com os trabalhos efectuados pelos mesmos, durante a formação, que teve a duração de sensivelmente dois meses.

Ao usar da palavra, o Sr. José Gime, Director do Centro Cultural Dr. António Agostinho Neto, agradeceu a direcção da FAAN, pelo convite formulado para participar na cerimónia de encerramento do curso, desejou as boas vindas a todos quantos estiveram presente e teceu algumas considerações anunciando a oferta de um quiosque aos formados  para a confecção dos seus trabalhos.

Por sua vez o Dr. Afonso Williams Malheiro em representação da Presidente da FAAN, a Sra. Maria Eugénia Neto, começou por agradecer a oportunidade de estar ali naquele dia, a testemunhar o desfecho do curso onde para agrado da FAAN, foi frequentado por cerca de 50% de elementos do sexo feminino.

Versão para impressão
PDF

Sexto acampamento nacional da OPA decorre no Cunene

OPA realiza mais um acampamento nacional

Ondjiva – Seiscentas crianças das 18 províncias do país participam desde hoje, na cidade de Ondjiva, província do Cunene, no sexto acampamento nacional da Organização de Pioneiros Angolanos (OPA), cuja abertura foi presidida pelo ministro da Assistência e Reinserção Social e presidente do Conselho Nacional da Criança, João Baptista Kussumua.

Versão para impressão
PDF

Agostinho Neto na Escola – Concurso Cultural em homenagem ao Herói Nacional

alt

Versão para impressão
PDF

AGOSTINHO NETO E A LUTA DE LIBERTAÇÃO NA ÁFRICA AUSTRAL, General Miguel Júnior

alt

A luta de libertação em África foi um facto e ela está registada na história do continente. Mas a luta de libertação dos povos de África compreendeu vários momentos e abarcou diferentes forças políticas. Entre estas forças políticas umas optaram pela luta política e outras pela luta política e armada. A luta armada foi escolhida de modo a acelerar o processo da libertação do continente do jugo colonial. Nestas condições alguns movimentos de libertação das colónias portuguesas também escolheram o caminho da luta armada.

Seja nosso parceiro

Jovens Escritores

REDES SOCIAIS

SUBSCREVER NEWSLETTER

Nome:
Email: